terça-feira, 13 de abril de 2010

todo amor que houver nessa vida


"...Eu quero a sorte de um amor tranquilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo o amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia..."

(Cazuza e Frejat)

2 comentários:

  1. You have a beautiful blog ! ! ! congratulations ;)

    ResponderExcluir
  2. Me alegra haber encontrado este blog...derrama belleza y color !!!!!

    ResponderExcluir